O papel e sua aplicação no dia a dia


Matéria-prima

A madeira é a matéria-prima mais utilizada na fabricação do papel. As fibras de madeiras são obtidas de áreas reflorestadas que se mantêm sempre produtivas e cultivadas especificamente para a produção da pasta celulósica. As espécies mais utilizada s para a fabricação do papel são Pinus (Pinus caribea) e Eucalipto (Eucalyptus grandis).

Produção do papel

Tipos de papel

Existem diferentes tipos de papel que variam de acordo com sua composição e gramatura (densidade linear do papel, ou seja, massa em gramas de uma área de um metro quadrado de papel).

  • Cartão: Papel com gramatura elevada, normalmente acima de 150g/m²;

  • Papelão: Cartão de gramatura e rigidez elevada, fabricados essencialmente com pasta celulósica de alto rendimento ou fibras recicladas;

  • Cartões multicamadas: Com revestimento de plástico e/ou alumínio, são bastante utilizados para embalagens de alimentos, como por exemplo as embalagens cartonadas tipo longa-vida.

  • Sanitários;

  • Especiais;

Coleta Seletiva

A coleta seletiva é um sistema visando a coleta do material potencialmente reciclável que foi previamente separado na fonte geradora. Como separar o papel na fonte geradora:

  1. As embalagens papel devem ser separadas após o uso.

  2. Evitar misturar os materiais de papel recicláveis com os não recicláveis.

  3. Acumular os papéis em uma mesma sacola.

  4. Depositar preferencialmente em lixeiras de cor azul (de acordo com a Resolução n° 275/01 do CONAMA)

Reciclagem

A reciclagem do papel é tão importante quanto sua fabricação. Mesmo com a chegada dos computadores, a demanda por papéis ainda se manteve constante. O processo de reaproveitamento de papéis usados, ou aparas, começa no sistema de preparo da massa, pois este é diferenciado do processo convencional de fabricação do papel. O processo de reciclagem depende do tipo de aparas a ser processada e do tipo de papel a ser fabricado, seguindo de modo geral as seguintes etapas:

  1. Desagregação das aparas.

  2. Limpeza e depuração da pasta obtida.

  3. Destintamento e branqueamento (apenas para alguns tipos de papeis).

  4. Refinação da pasta.

  5. Adição ou não de fibras virgens.

  6. Adição de produtos químicos.

Para alguns papéis a reciclagem é economicamente inviável e, portanto, diz-se que não são recicláveis. Para outros tipos de papéis, a reciclagem só é viável se estes forem tratados separadamente, como é o caso das embalagens cartonadas tipo longa vida.

Curiosidades

  • O Papel leva de 3 a 6 meses para se decompor.

  • A primeira fábrica de papel no Brasil foi construída entre 1809 e 1810, no Andaraí Pequeno – RJ, por Henrique Nunes Cardoso e Joaquim José da Silva. Começou a funcionar entre 1810 e 1811.

Uma fibra celulósica não pode ser reciclada infinitamente, pois suas características de resistência são perdidas após um certo número de reciclagens, entre 7 a 10 vezes.

#reciclagem #papel #matériaprima #madeira #ecologia #meioambiente

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo